quinta-feira, 29 de abril de 2010

Prefeitura apresenta projeto de revitalização da Avenida Rio Branco


Com um gasto estimado em R$ 1,3 milhão – pouco mais de R$ 1,2 milhão provenientes de emenda parlamentar e o restante a título de contrapartida do município –, foi apresentado pelo Escritório da Cidade, na tarde desta quarta-feira (28), em audiência pública no plenário da Câmara de Vereadores, o projeto de revitalização da Avenida Rio Branco. Em que pese o edital de convocação da reunião ter anunciado temas como construções inacabadas, reformas de prédios, prédios inabitados e tombados, entre outros, os debates se restringiram à reforma urbanística da avenida e a realocação no shopping popular de camelôs e artesãos que hoje ocupam a área e seu entorno. A audiência, convocada pela Comissão de Políticas Públicas, Direitos Humanos, Cidadania e Assuntos Regionais da Câmara, composta pelos vereadores Sérgio Cechin (PP), presidente, João Carlos Maciel (PMDB), Admar Pozzobom (PSDB), Jorge Trindade (PT) e Helen Cabral (PT), contou ainda com a participação das vereadoras Sandra Rebelato (PP), Maria de Lourdes Castro (PMDB) e do vereador Werner Rempel (independente).

O presidente do Escritório da Cidade, Júlio Rasquin, apresentou em power point o projeto, explicando que o atual calçamento da avenida, em pedra portuguesa (pequenos paralelepípedos) será mantido, mas com novo desenho e reassentado em base de argamassa, “aumentando a sua resistência”. Atualmente, sobre base de areia, as pedras portuguesas se soltam com facilidade, prejudicando o trânsito das pessoas. Nos canteiros centrais, além de bancos novos serão colocados postes baixos (três metros) com luminárias de maior alcance e requalificada a paisagem atual de forma que a vegetação não prejudique a iluminação da área, enquanto que a vegetação das floreiras centrais será substituída por um tipo de gramínea mais resistente.

O remanejo paisagístico é necessário, explicou o presidente do Escritório da Cidade, porque ao longo do tempo cresceu assistematicamente uma vegetação nos canteiros acarretando em poluição visual da área. Esta intervenção paisagística, que manterá as árvores de grande porte, vai possibilitar maior visibilidade de ambos os lados do canteiro central, tanto durante o dia quanto à noite.

Além das intervenções nos canteiros centrais, a iluminação das calçadas laterais da avenida também será revitalizada, explicou Júlio Rasquin. Também as luminárias atuais serão substituídas por outras com maior luminosidade, com braços mais abrangentes. Ainda serão recuperados os monumentos que integram a paisagem da Avenida Rio Branco, que por sua parte integra a paisagem geral do centro da cidade, composta pela Praça Saldanha Marinho, Calçadão da Primeira Quadra Salvador Isaia e Rua do Acampamento, todos objetos de próximas reformas, segundo anunciou ele. Essas reformas compõem um projeto global de resgate daquele espaço público como “centro de lazer e convivência da população”.

No início da audiência, antes da apresentação do presidente do Escritório da Cidade, o presidente dos trabalhos, Sérgio Cechin, passou a palavra para os vereadores João Carlos Maciel e Admar Pozzobom, os outros dois membros da comissão promotora presentes à audiência. Maciel reclamou da pouca participação da comunidade no encontro, e Admar Pozzobom colocou-se “mais numa posição de aprender”. Ainda falou a vereadora Maria de Lourdes Castro que salientou a importância do projeto e a certeza de que os camelôs terão ganhos de qualidade de vida e de trabalho no shopping popular, mesma linha seguida pelo presidente do CDL, Cezar Ghen.



Texto: Beto São Pedro
Fotos: José Luis Zasso
Assessoria de Imprensa
Câmara de Vereadores de Santa Maria - RS
Jornalista responsável: Renata Bianchini (MTb 11.916)
Rua Vale Machado, 1.415
(55) 3220-7252
www.camara-sm.rs.gov.br
imprensa@camara-sm.rs.gov.br